abril 03, 2008

Os filhos, os pais e os outros.

Não gosto de crianças. Para falar a verdade, não gosto de pessoas de um modo geral, convivo porque sou obrigado no trabalho, na rua e na família. Não chego a ser um eremita, mas se pudesse não conviveria com metade das pessoas que sou obrigado a conviver. E, consideranto todo o tipo de pessoa, os que eu menos gostos são as crianças e seus respectivos pais.
Na verdade, eu até desculpo as crianças pentelhas e mal educadas, a culpa não é delas, coitadas. A culpa é dos pais que não querem ou não ligaram para dar a elas uma mínima noção das coisas. Pais de crianças pentelhas são a pior espécie de pessoa que se pode ter o azar de conviver, mesmo que esporadicamente.
Esses pais, que acham que ser pai é só fazer o filho, nunca estão sozinhos, como notícias ruins, só andam acompanhados dos filhos. Só que estão acompanhados por obrigação apenas, porque chegando em algum lugar a primeira coisa que fazem é se afastar das crianças - eu até entendo o porquê de tal atitude. Aí a criança sem nenhum senso de limite e se sentindo abandonada pelos pais começam a pentelhar os outros, gritar, maltratar os bichos que possam estar por perto e/ou quebrar coisas. E tudo isso para quê? Para chamar a atenção dos pais relapsos, só que nunca funciona.
Mas pai só é relapso quando o filho está fazendo merda e incomodando os outros, vai você, que está sendo incomodado a horas falar ou fazer alguma coisa? O pai vira bicho, fica puto, diz que o filho é dele e tu não tem direito de falar nada.
Foda.
Só é pai nessa hora? Por que não percebeu que a porra da criança estava perturbando e não colocou um limite no infeliz antes? Mas não... Os filhos deles podem tudo, os outros que se explodam! Dane-se se quebraram alguma coisa sua, afinal "é só uma criança". É só uma criança mal educada. E nem dá para culpar os coitados, sendo que muitas vezes só fazem isso para chamar a atenção, se sentem abandonados. E têm motivos para isso.
Será que é difícil entender que quem não quis ter filhos foi justamente para não ter que aturar ciranças? Será que esses imbecis não podem respeitar a escolha de quem não quer ter que aturar fedelhos? Será que não dá para perceber que é deselegante - para usar O eufemismo - transferir suas responsabilidades para os outros?
Teve filho? Agora atura. Filho é para sempre. Querem o que? Ter filho e deixar para os avós, tios, vizinhos cuidarem para que possam continuar sua vidazinha miserável como se nada tivesse mudado? Ir para o choppinho e deixar a criança no tio. Ir para a balada final de semana e deixar a criança nos avós. Assim é fácil ser pai. Mas não é certo.
Antes que perguntem, eu não fui uma criança pentelha. Sempre fui educado e agradeço muito aos meus pais por isso.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home