março 15, 2015

Protestos históricos de 15/03/2015

Por mais que o pessoal que monopoliza a consciência política queira ignorar, desmerecer e ofender, parece que existem muito mais "coxinhas" que eles esperavam. Parece que existem muito mais coxinhas que até os coxinhas esperavam.
Hoje, só em São Paulo, um milhão de pessoas (dados da PM paulistana) foram às ruas para mostrar sua insatisfação com o aumento das tarifas, combustíveis, volta da inflação, corrupção generalizada, incompetência, impunidade... os motivos são muitos, impossível listar.
Essa manifestação foi desacreditada antes de acontecer, foi taxada de golpista (como se pedir para cumprir um artigo da Constituição fosse golpe), foi dita que era de uma minoria (como se uma minoria não pudesse se manifestar, ou só algumas podem e outras não?), que era de "coxinhas", de classe média, de ricos e alienados. Foi ironizada, perseguida e ridicularizada, achou-se que fosse reunir apenas uma meia dúzia de gatos pingados.
O que está aí hoje é uma manifestação legítima, ordeira, de pessoas indignadas com a situação atual e com a previsão de piora dessa situação. Brancos, negros, pardos, pobres, classe média (sim, eles também têm o direito de protestar), todas as classes estavam lá. Sem bandeiras de partidos, sem sindicatos, sem uma organização central.
Você pode até não gostar deles, você pode até achar que as reivindicações são injustas, você pode até chamá-los de golpistas, você pode fazer e achar o que quiser, o que não pode mais é ignorar a crescente onda de insatisfação com o Governo que está aí. Você sabe que para cada um que estava na rua, outros três, quatro estavam em casa, mas apoiam as manifestações.
Esses são os fatos.
Sua vez de jogar, Dilma/PT.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home