julho 18, 2004

E-mail e boicote.
Está circulando pela internet um e-mail convocando um boicote aos portos Petrobras por causada suspensão do pagamento do patrocínio ao framengo. Isso, por si só, é uma idiotice sem tamanho. Essa suspensão não é nenhuma injustiça, tendo em vista que empresas estatais são proibidas, por lei, a manter contrato com quem deve ao INSS, FGTS, birosca da esquina, porteiro do prédio ao lado...

Outra inutilidade desse e-mail está justamente na forma como ele é divulgado: e-mail.  Menos de 0,0111% dos framenguistas sabem ler, acesso à internet então... Surtiria muito mais efeito essa convocação para boicote se fosse tele-mensagem, anúncio em radio comunitária, sistema de auto-falantes ou naqueles carros que ficam atrapalhando o trânsito anunciando promoção no mercadinho do bairro ou "festas do real" com homens a um real e damas grátis a noite inteira*.
 
Outro empecilho desse suposto boicote se  refere à parte da logística: para ir ao estádio o cara só vai quando consegue dar um calote no ônibus/trem e compra o ingresso com o dinheiro arrecadado durante arrastões na condução ou na porta do estádio. Uma cara desse vai ter carro onde? Só se for boicote na hora de comprar gasolina para queimar ônibus quando matam um menor trabalho (da boca-de-fumo) da favela e o tráfico associação de morados manda tumultuar fechar tudo em luto.
 
Só há uma explicação para esse e-mail. Só pode ser uma brincadeira maldosa. Maldosa porque, como eles não sabem ler, não vão saber do que estão sendo esculachados.
 
* Um dia ainda falo sobre o povinho  dos bailes do real.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home