dezembro 27, 2011

Livros e leituras.

Sou aficionado por leitura. Não por literatura ou estudos, mas apenas pelo simples ato de ler uma história bem escrita. Desde pequeno fui acostumado com HQs (histórias em quadrinho). Pausa para divagar: um dia ainda falarei sobre a importância das HQs na educação e formação das pessoas. Hoje, ainda apreciador de HQs, consumo muito menos e me dedico mais às prosas.
Surpresa nenhuma, alguns diriam, por causa de eu ser professor. O que essas pessoas não sabem é que professores de hoje, infelizmente, já não são aqueles intelectuais de antigamente. A maioria, quando muito, domina a sua própria matéria. Não falo isso indignado ou revoltado, apenas com um desânimo proveniente da observação.
Voltando ao ponto, eu gosto de ler, mas gosto de escolher o que eu leio. Artigos científicos, afinal sou um químico e me interesso, desde sempre, por ciências, eu gosto e até preciso para responder as dúvidas quando misturam aguinhas na Eliana e Cia. Artigos pedagógicos, psicologia barata e auto-ajuda passo longe, prefiro ver filme dublado ou reprise de jogo de segunda divisão.
Vejo muito professor que em momento de folga se dedica a livros voltados para a educação. Só falam sobre trabalho e, quando dizemos que ainda não lemos aquela tese (nas entrelinhas, nunca leremos), nos olham de cima, com reprovação. Bom pra eles.
Eu ainda sou da opinião que uma pessoa se dedica em excesso a um só assunto, seja ele a profissão, namoro, filhos, time de futebol, malhação ou o que seja, demostra que sua vida está incompleta e quer compensar, mas é só uma opinião de quem se dedica a tudo, mas com pesos diferentes.
Eu ainda prefiro escolher o que eu quero ler, de clássicos de Gabriel Garcia Marques, Kafka, Orwell a autores novos, passando por crônicas e HQs. Não tenho um gênero preferido, desde que seja bem escrita e que passe muito mais do que estão nas letras, eu leio.
A consequência disso e que sou considerado chato por muitas pessoas, por sempre saber (às vezes muito mais que a média) da maioria dos assuntos, ter uma opinião e saber defendê-la. Mas que culpa eu tenho, é natural pra mim.
Ninguém e obrigado a gostar de ler, mas que isso indiscutivelmente ajuda na hora de se expressar e de entender o que as outras pessoas querem dizer, é inegável.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home